Taxa da maquininha de cartão – Aprenda a fugir da cobrança indevida

A taxa da maquininha sempre é um vilão para seu negócio, a sua empresa pode ser a melhor do mercado e ter o melhor preço, porém caso tenha alguma taxa para pagamento os clientes podem escolher outro lugar.

Com a criação do PIX ficou muito mais fácil receber os pagamentos dos clientes, mas por outro lado sempre existe aquela compra que precisa ser parcelada no cartão de crédito do cliente e nesse momento é que as taxas estão escondidas.

Para comentarmos sobre isso precisamos entender o lado do cliente e o lado do banco, para o banco emprestar o dinheiro sem gastar nada é quase impossível, uma das fontes de renda do banco é o empréstimo para pagamentos a prazo.

E também com o lado do cliente que recebendo por PIX não repassa nada ao banco e assim recebendo os valores integrais em sua conta. Vamos entender mais sobre a taxa da maquininha de cartão e como evitar.

O que tem haver a taxa da maquininha com cartão? 

A taxa da maquininha tem tudo haver com o cartão de crédito, mesmo com o lançamento do PIX o cartão ainda é um dos meios mais utilizados pelos brasileiros, isso também ocorre porque as pessoas não estão mais utilizando cédulas para fazer seus pagamentos.

Usar o cartão de crédito pode aumentar a segurança de suas compras e também o controle do dinheiro, e para que o cartão de crédito funcione é preciso ter uma maquininha de cartão de um banco.

A praticidade envolvida no cartão é muito grande, uma delas é que não precisa correr no caixa eletrônico para sacar o dinheiro e fazer o pagamento, sem falar que se caso seja perdido ou roubado o cartão é facilmente cancelado.

Na maioria dos casos as empresas oferecem descontos para pagamentos à vista, e em alguns casos o parcelamento também não é cobrado nenhum juros, isso é por conta da maquininha que a empresa trabalha.

Como evitar a taxa da maquininha de cartão? 

Antes de falar sobre as taxas em si, vamos entender qual o processo das operadoras de maquininhas, elas que são as responsáveis pelas taxas.

Quando realizamos uma compra várias organizações são acionadas para autorizar a operação e cada uma delas possui uma tarefa de acordo com a bandeira.

Para o vendedor é de extrema importância que sejam conferidas todas essas vendas porque pode ocorrer algum tipo de divergências no momento da cobrança de taxa que as operadoras cobram.

Em alguns casos os vendedores só recebem o dinheiro muito tempo depois da venda, então é realmente preciso que alguém faça a checagem desses pagamentos. Quando a venda é parcelada ele recebe após 28 dias de pagamento.

Claro que nem todas as maquininhas são assim, mas é preciso verificar porque dependendo do estabelecimento não existe apenas uma maquininha mas sim várias para rodar todo o dinheiro recebido.

Vamos usar o exemplo de uma loja de eletrodomésticos, caso você escolha um produto no valor de R$150,00 e sua forma de pagamento é em 1x no cartão de crédito, nesse caso a chance de ocorrer juros são mínimas.

Mas caso tenha intenção de realizar o pagamento mais parcelado, o dono da empresa pode optar por colocar o juros da maquininha.

Porque é preciso que alguém verifique os pagamentos da maquininha?

De maneira geral o vendedor tem problemas com a maquininha, mas não pense que isso é uma coisa ruim, muito pelo contrário, além de oferecer muito mais opções e formas de automatizar o processo, ela ainda ajuda no gerenciamento do fluxo de caixa.

Um dos problemas enfrentados são as taxas administrativas mais altas do que o valor acordado pelo adquirente, gerando conflito entre a empresa e o contratante. 

Outro problema bem comum é a falta de transparência nos acordos de taxas, gerando assim o primeiro problema. Por isso é sempre bom realizar a checagem para entender tudo que está sendo feito entre as empresas 

Como conferir as taxas? 

Esse processo é bem comum entre as empresas, vamos utilizar o exemplo de um mercado, quando é feito o fechamento do caixa é normal o operador realizar a contagem das cédulas que foram coletadas no seu guichê.

E isso também acontece quando o processo é na maquininha, é necessário verificar para não ter as cobranças indevidas e acabar recebendo menos do que o combinado.

Existem várias categorias de conferência. são elas: 

Conferências de venda: processo pelo qual se confere todas as vendas que foram confirmadas pela operadora e credenciadas na conta, isso levando em consideração o lucro bruto da empresa.

Conferência de recebimento: Esse é o mais conhecido, aqui é verificado tudo o que a operadora informou que seria pago, se foi realmente pago.

Conferência de taxa de venda: Aqui é onde existe a chance de encontrar divergências, é correto verificar as taxas de serviços cobrada pelas operadoras; São várias taxas a serem consideradas, Aluguel da maquininha, tipo de cartão, tipo de operação, entre outros.

Como evitar as taxas incorretas? 

Para não perder o dinheiro para as taxas incorretas, é fundamental realizar os processos de conferência junto a sua equipe, a primeira forma é a manual, utilizar um caderno e fazer as anotações das taxas e verificar se tudo está batendo corretamente.

Pode manter o registro a cada venda e do valor pago e no final do dia ou a primeira tarefa do dia seguinte é conferir se os valores estão corretos.

Outra opção é controlar junto as planilhas, a intenção é ter fórmulas que calculam de maneira automática todo o processo. 

E para complementar ainda mais o seu processo, pode utilizar o emissor de nota fiscal FreeNFe onde ele lista todas as notas que foram emitidas e também todas as notas que foram emitidas contra seu CNPJ, no caso a compra.

Isso pode ajudar e economizar seu tempo nesse processo, assim é preciso verificar dentro do emissor e dentro da plataforma de recebimentos da maquininha. 

O empreendedor precisa administrar as taxas entradas e saídas e buscar as melhores taxas para garantir um faturamento maior. Algumas taxas são pequenas, mas no final do mês pode dar uma boa diferença para seu faturamento.

Conheça o FreeNFe

As taxas das empresas são realmente uma complicação para o empreendedor e para os clientes, muitos acham que não é preciso cobrar as taxas, e outros pagam as taxas com os preços no valor do produto.

Voltando para o lado empreendedor, é preciso que as taxas estejam de acordo com o número de vendas, então para facilitar o FreeNFe ajuda a sua empresa a monitorar todas as compras e vendas dos itens.

Além disso é possível gerar um relatório com todos os números atualizados para acompanhamento, tudo isso para melhorar e deixar mais fácil todo o processo de verificação da sua empresa somente usando o sistema.

Ainda não conhece o FreeNFe? Clique no link abaixo e baixe agora mesmo, nossa equipe de suporte está pronta para te atender caso tenha alguma dúvida referente a emissão da sua nota fiscal.

Clique e acesse agora mesmo!

Acessar FreeNFe

Emissores

Ferramentas gratuitas

Soluções

Av. Pedro Taques, 294, Zona 7, Maringá – PR, 87030-008
CNPJ: 23.903.417/0001-60
2016 • 2024  |  Mapa do site